Dias Santos de Guarda e Tradição da Igreja

                                                         Você sabe quais são os dias santos? 

 Um dos mandamentos da Igreja é:

1 – Primeiro mandamento da Igreja: “PARTICIPAR DA MISSA INTEIRA NOS DOMINGOS E OUTRAS FESTAS DE GUARDA E ABSTER-SE DE OCUPAÇÕES DE TRABALHO”.

E o terceiro mandamento da Lei de Deus é:

3°) “GUARDAR DOMINGOS E FESTAS DE GUARDA” (Ex 20,8-11)

De acordo com o Catecismo da Igreja Católica os dias em que todo católico é obrigado a participar da Santa Missa, Dias Santos de Guarda/Preceito são:

Todos os domingos

– A solenidade da Santíssima Mãe de Deus, no dia 1º de Janeiro, que comemora o dogma da Maternidade divina de Maria, fonte de todos os seus privilégios;

– O dia do Corpus Christi, solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, celebrado na quinta-feira depois do domingo da Santíssima Trindade, em que a Igreja adora a Presença Real de Cristo no sacramento da Eucaristia;

– A Imaculada Conceição de Maria, no dia 8 de dezembro, que celebra a criação da alma de Maria livre do pecado original, o primeiro dos passos da redenção;

– O dia de Natal, celebrado em 25 de dezembro, no qual se comemora o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Dentre as solenidades do calendário geral da Igreja , as que não coincidem com os dias declarados feriado civil são automaticamente transferidas para o domingo mais próximo, normalmente o domingo seguinte. Encontram-se neste caso:

– A Ascensão do Senhor (antigamente na quinta-feira, 40 dias depois da Páscoa), que comemora a subida gloriosa de Jesus aos céus;

– A solenidade da Epifania ou manifestação do Senhor (antigamente no dia 6 de janeiro), que, na vocação dos Magos, os primeiros pagãos chamados ao conhecimento de Jesus, comemora as primícias da vocação para a fé;

– O dia de Todos os Santos (antes no dia 1º de novembro), quando se honra todos os santos do céu;

– A Assunção de Maria (antigamente no dia 15 de agosto), em que todo o povo é convidado a se alegrar com a entrada de Maria Santíssima em corpo e alma na glória;

– São Pedro e São Paulo (antigamente no dia 29 de junho), a Igreja do mundo inteiro celebra a santidade de vida dos santos considerados “os cabeças dos apóstolos”;

    Festas religiosas que são tradição da Igreja 

 Além dos Dias Santos de Guarda e dos feriados nacionais, estaduais ou municipais, há dias de Festas Religiosas na Igreja. Dentre esses dias, há aqueles que também são declarados feriados:

– A Quarta-feira de Cinzas, celebrada na primeira quarta-feira após a terça-feira de Carnaval, marca o início do tempo de penitência vivido na quaresma;

– O Domingo de Ramos abre por excelência a Semana Santa com a lembrança das Palmas e da paixão, da entrada de Jesus em Jerusalém;

– A Instituição da Eucaristia na Quinta-feira da Semana Santa, o último dia da Quaresma e a partir da missa vespertina, a inauguração do Tríduo Pascal (tríduo na prática devocional católica sugere a ideia de preparação). É um dia íntimo para o povo cristão, certamente a quinta-feira mais importante do ano;

– A Sexta-feira Santa ou Paixão do Senhor, celebrada na última Sexta-feira antes da Páscoa, data em que o Cristianismo lembra a morte de Jesus Cristo;

– O Sábado Santo é o dia do silêncio em que a Igreja permanece junto ao sepulcro do Senhor, meditando sua paixão e sua morte, sua descida à mansão dos mortos e esperando na oração e no jejum sua ressurreição. À noite acontece a celebração da Vigília Pascal.

– A Páscoa é a maior e a mais importante festa da cristandade. Na Páscoa os cristãos celebram a Ressurreição de Jesus Cristo (vitória sobre a morte) depois da sua morte por crucificação (na Sexta-Feira Santa).

– Pentecostes é o símbolo do Cenáculo, onde os Apóstolos se reuniram, pela primeira vez, à espera do Espírito Santo, inspirador de todos os seus trabalhos na Igreja. A festa é celebrada 50 dias após a Páscoa.

– A festa da Santíssima Trindade, celebrada depois de Pentecostes, convida a contemplar o mistério central da fé cristã, procurando entrar na comunhão de vida com Deus Uno e Trino.

– A festa de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, celebrada no dia 12 de outubro, quando se honra a Padroeira do Brasil.

– O Dia dos Fiéis Defuntos, Dia dos Mortos ou Dia de Finados é celebrado no dia 2 de novembro, logo a seguir ao dia de Todos os Santos. A tradição vem desde o século II, quando os cristãos rezavam pelos falecidos, visitando os túmulos dos mártires para rezar pelos que morreram. No século V, a Igreja dedicou um dia do ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém lembrava.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s